Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2009

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930


Pesquisar

 


QUANTO À DEPRESSÃO PÓS-PARTO

Quarta-feira, 17.06.09

Sim, é verdade, ela existe. Numas bate mais forte, noutras vai escoando devagarinho sem se dar por ela. Isto de ter o corpo a reajustar por tudo quanto é canto é uma das  difíceis tarefas deste novo trabalho que é ser mãe. A vida modifica por completo, e uma coisa é ouvi-lo durante 9 mesitos consecutivos (e eu ouvi centenas de vezes, e usei o diminutivo não para ser "queridinho" mas porque passam a voar) outra totalmente diferente é senti-lo na pele quando chega a hora. Os primeiros dias são complicados, não só nós nos vamos reajustando ao serzito que guincha pela casa toda como ele próprio se tem de reajustar à vida cá fora, pois que é muito mais confortável viver dentro das quatro paredes maternais, ah pois.. lá dentro não há cólicas, nem forme, nem frio, nem banhos, nem fraldas com bonecos totós a sorrir cobrindo cocó, nem álcool a 70ª a passar pelo umbigo todos os dias, nem gente grande chata que bate nas costas para ouvir com euforia um arroto (sim, nunca me deu tanta felicidade um grande arroto de homem, homem pequeno, mas homem).

Para começar, e como grande responsável para este estado semi-depressivo está o facto de no hospital nos passarem a chamar de "mamãs" assim que se é internado. Mas, minhas senhoras, eu tenho nome, e, embora tenha um grande orgulho de ter passado à categoria de mãe, não deixo de ser a Ana e de ter uma identidade. Passamos a fazer parte de um grupo de senhoras, todas de robe, chamadas de "Mamã" ...Já não basta este tremendo salto ocorrido em minutos nos quais temos um bebé na barriga e de repente já não temos, e essa sensação é estranha (entenderão, acredito, as que por tal tenha passado) para depois nos começarem a chamar de "Mamãs"?? Mudem isso depressa, até porque um dos baques mais fortes é, nos primeiros dias, se perder toda a "vida antiga" porque pura e simplesmente não se tem tempo. Não que a vida nova não seja altamente bela e aliciante, mas quanto mais consigamos manter a sensação de "vida antiga" melhor se ultrapassa toda esta etapa, que tem tanto de espectacular como de assustadora e extenuante. Para quem , como eu, está agora nos mesmos lençóis (literalmente, já que quase toda a minha vida agora é passada dentro de um quarto) : Força! Relativizemos que num espaço de meses será tudo alegria alegria!!! E desculpem lá esta catarse interactiva!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ana Galvão às 12:05

32 comentários

De Keratina a 19.06.2009 às 00:08

Deita cá pra fora tudo o que te vai na Alma.
Faz tudo parte (dizem).

Continuo com uma providência cautelar ao meu útero.
Quando sinto o relógio biológico a dar horas, limito-me a tirar-lhe as pilhas.

Hang On, Mum!

De tanucha a 19.06.2009 às 00:19

Como me fazes lembrar o 1º mês da piolha cá em casa, ainda só foi á 3 meses, e ainda no outro dia tive a chorar meia hora para descarregar a carga emocional que trazia dentro de mim. Mas sinto-me bem melhor,que se lixe a casa para arrumar e a roupa para passar tento todos os dias pegar na cachopa e ir para a rua, nem que seja ir tomar café de manhã. Depois do 1 mês, tenta sair de casa, faz milagres. E ao Pedro tb faz bem, ganha defesas. É essa a minha teoria.
Jinhos gandes da Tanucha e da Carlota

www.tanucha.blogs.sapo.pt

De Carla Pereira a 19.06.2009 às 13:36

Antes de mais muitos parabéns!
O que descreves é igual para todas as mães! Ao assumires tais sentimentos só demonstra o quanto a gravidez te fez crescer (não só em tamanho físico!). Todos os dias são uma vitória para ambos! O tempo corre e daqui a nada vais escrever: quem me dera o tempo em que o meu baixinho era um bébézito... Acredita! Essa mescla de sentimentos é o que nos faz ser mulheres e nos diferencia dos homens!
Aproveita e disfruta todos os momentos com o teu baixinho: os bons e os menos bons.
O Verão está aí ! Apanhem ar, vão à praia, passeiem e divirtam-se muito!!
Muitas felicidades para os três!!
Beijos GRANDES
Carla Pereira
Mãe do Guilherme (6 anos)

De Lila a 22.06.2009 às 00:16

Olá Ana!
E parabéns !
Infelizmente, tenho más noticias para ti...ainda vais aturar essa do Mãmã por muitos e bons anos.
Eu tenho um rapaz com 4 anos e desde então passei de Lila a Mamã. È no colégio, é no pediatra...
A educadora do meu filho, liga-me para o telemóvel e diz:
"Mãe, é a M.`Queria dizer-lhe que.. Bla , blá blá "
Mas eu lá sou a mãe de uma gaiata com vinte e tal anos????
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Olá Ana! <BR>E parabéns ! <BR>Infelizmente, tenho más noticias para ti...ainda vais aturar essa do Mãmã por muitos e bons anos. <BR>Eu tenho um rapaz com 4 anos e desde então passei de Lila a Mamã. È no colégio, é no pediatra... <BR>A educadora do meu filho, liga-me para o telemóvel e diz: <BR>"Mãe, é a M.`Queria dizer-lhe que.. Bla , blá blá " <BR>Mas eu lá sou a mãe de uma gaiata com vinte e tal anos???? <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Fonix</A> , que raio de mania!!!!! <BR><BR>Beijinhos,

De Teresa de Pinho a 22.06.2009 às 12:04

A minha filha fez a segunda feira passada um ano. E lembro perfeitamente dos primeiros dias e meses em casa a trata dela. Foi complicado no inicio, a Leonor teve cólicas durante os 2 meses 1/2: era noites de choro, sem saber como podia aliviar as dores dela...ficava na sala sozinha com ela, enquanto o pai dela estava a dormir pq ele acorda as 6h), por vezes ela chora e eu tb de tanto cansaço... enfim foi uma fase muito complicada.
Mas hoje não imagino viver sem a minha princesa. Ontem festejamos com a família e os amigos o seu ano de vida e é sem duvida o meu melhor presente que a vida nos dá.
No inicio é muito complicado mas passados alguns meses todo se torna natural e mais fácil.
Força para essa nova etapa e muitas felicidades para os três.

De Marta a 22.06.2009 às 23:45

até aos 3 meses dela eu vagueava pelo mundo. carregaram num botão e eu "puf" fiquei em stand.by...
eram só cólicas e choro e cólicas e choro.
desde as primeiras semanas de vida que fiz de tudo para a passear - ou seria ela a levar-me a dar um passeio?
custava ir na viagem, sozinha, com ela a gritar no banco de trás mas lá adormecia e eu conseguia olhar à volta e ver o mundo a continuar a girar
com umas duas horas de sono bom
MAS
eis senão quando... ela cresceu
e continua a fazê-lo a um ritmo tão vertiginoso que assusta. 8 meses e 4 dentes depois sinto que ela nos retribiu todas a noites mal dormidas e que sinto uma espécie de "ufa! sim, valeu a pena o esforço"
a vida não volta ao que era mas ganha uma nova força
e todos os dias tenho um despertador que palra entre as 6h30 e as 7h da manhã... com uma alegria contagiante
tudo de bom para vocês

De carla a 25.06.2009 às 12:41

Sim, eu concordo, dantes era a Carla depois passei a ser a mulher do Gil (é o que dá casar com alguém minimamente conhecido) e agora sou a Mãe...

Mas tudo isto colmata com os comentários do género "isso passa, ainda te vais rir disso".

BOLAS!

De Marta Peres a 29.06.2009 às 13:48

Finalmente...Ana...alguém que se sente como eu...quando depois de sermos mães, deixamos de ser tratadas pelos nossos nomes. Faz-me confusão, mas realmente na Escola, nos medicos, nos hospitais e outros sitios afins, chamam-me "Mãe". Tendo alguma confiança com a educadora do mais velho, ja lhe pedi para me chamar Marta, mas é mais forte que ela: eu para ela sou só a Mãe do...e sou realmente...mas sou mais que isso!

De Cláudia B. a 02.08.2009 às 12:34

Olá Ana,

Quero começar por dar os Parabéns aos pais babadolas.
Sou mãe da Constança, uma menina fantástica, que já vai a caminho dos 5 meses (o tempo voa). Assim que engravidamos habituamo-nos a N frases clichés... acho que até nos tornamos imunes às ditas! Ainda assim, e não querendo ser repetitiva (imagino que já tenham dito isto imansas vezes...) aproveita cada momento do teu bebé. Bem sei que os primeiros dois meses são dificeis, confusos... um caos! Mas depois, depois, tudo vale a pena... As noites melhoram, as cólicas desaparecem, enfim... depois é curtir o bebé! Ainda amamento a minha menina em exclusivo e desde à um mês que dorme desde as 21h até às 7h da matina :) Um verdadeiro luxo!
Bom tudo isto para dizer que daqui a nada já conheces bem o teu bebé e ele a ti, e depois é tudo mais fácil.

Beijinhos

De 760300030projectopiloto a 14.08.2009 às 12:43

uM CIDADÃO COMUM ABRIU EM www.sol.pt o assunto dos canis publicos em portugal. faça uma visita e DÊ FORÇA A ESTE ASSUNTO PARA QUE OS JORNAIS INVESTIGUEM, TORNEM POLITICAMENTE IMPORTANTE ESTE ASSUNTO. PROCURE www.sol.pt - fórum - estado critico - um desabafo.

FAÇA PARTE DA SOLUÇÃO

760 3000 30 PROJECTOPILOTO

Comentar post




Comentários recentes

  • Isabel oliveira

    Aproveito este espaço para vos fazer um Apelo! Tem...

  • D. Leal

    A minha pergunta é: Não existiria uma maneira mai...

  • Ricardo

    Vim dar aqui, ao ver alguns videos do Nuno Marlk n...

  • Ana

    que gira esta fotografia :)

  • RUIM

    olha o david a usar as piadas do woody allen.....